0

Uma realidade nada glamourosa do mundo fashion

ESTILO DE VIDA Slow Fashion

Por muito tempo, escondeu-se por trás das vitrines e passarelas uma realidade que nada tem a ver com todo glamour e empoderamento expresso nas colunas e semanas da moda.

A conta do consumo fashion desenfreado chegou e é alta demais para que não seja verificada. Você tem a completa noção do impacto do que vem consumindo em moda?

São diversas as questões envolvidas. Dos agrotóxicos utilizados no cultivo à exploração desequilibrada de matérias-primas, que vêm resultando em verdadeiros desastres ambientais, das condições de trabalho deploráveis às negociações injustas com produtores, que já ocasionaram inclusive o suicídio de famílias.

Cada vez mais fashionistas e pessoas ligadas ao universo da moda vêm repensando como transformar essa realidade.

Entre elas a trendhunter Li Edelkoort, uma das profissionais mais influentes da área, que lançou o Manifesto Anti-Fashion sobre o qual já falamos e vale a pena clicar aqui para conferir entrevista. 

É fato que a indústria da moda deve se responsabilizar e se reinventar. Concordam com isso grandes nomes do setor reunidos no Copenhagen Fashion Summit, evento realizado em maio deste ano, no qual o vice-presidente de engajamento público da grife Patagônia surpreendeu a todos com seu discurso sobre produzir roupas mais duráveis, evitando o descarte e danos desnecessários ao meio ambiente. 

Mas o verdadeiro impulso e pressão para a mudança precisa vir dos consumidores ao se conscientizarem na hora da compra e romperem com os padrões baseados nas tendências passageiras do fast fashion. 

E não é tão difícil como possa parecer. Confira entrevista com a personal stylist Cris Zanetti sobre moda consciente e focada na autoestima e entenda melhor o que você pode fazer hoje, por você e toda cadeia de moda.

 


Posts antigos Post recentes


Deixe um comentário

Comentários devem ser aprovados antes de postados.

Siga-nos também no Instagram: @_binari