0

Como eu acertei em menos e melhores roupas

Estilo Slow Fashion

Siga esses passos e transforme sua rotina e seu guarda-roupas.

Por Fernanda Radtke
Diretora de Marketing da Binari



Depois dos 30, e acredito que grande parte das mulheres passe por isso, passei a me questionar mais e me surpreendi com o fato de ter passado tanto tempo consumindo moda de uma maneira que não tinha nada a ver comigo e o que eu acredito.


Nunca fui uma compradora compulsiva, mas gastei muito tempo e dinheiro como consumidora fast fashion: passava por uma vitrine ou via algo "legal" na internet e comprava sem muito critério. Acabei adquirindo muita coisa que precisou de ajuste, outras que pareciam perfeitas e passada uma temporada tinham na-da-a-ver, algumas peças em excesso e outras em falta, e várias que me frustraram pelo corte, costura…


Foi um processo longo até começar a aprender a identificar aquilo que melhor atendia a meu estilo de vida e o que eu, de fato, precisava. E passar a optar por menos e melhores roupas e acessórios foi um desafio importante de autoconhecimento.
Compartilho abaixo alguns aprendizados.

Conheça a si mesma. Esse é o primeiro passo.
Roupas e acessórios não são apenas utilitários, mas formas de expressão. Selecionar algumas poucas palavras-chave que melhor me descreviam e colocar no papel quanto tempo, de fato, eu dedicava às atividades de rotina me orientaram a buscar por peças mais apropriadas.

Pesquise sobre marcas que valorizem não apenas seu corpo e bolso, mas valores em que acredita.
Boas marcas têm um conceito e toda uma equipe dedicada a produzir para um determinado público. Podem custar um pouco mais, mas é um investimento em você, em itens mais assertivos e de longo prazo. 

Permita-se ousar aos poucos.
Por anos privilegiei as mesmas cores neutras, com receio de errar. Com o tempo, fui ultrapassando os limites do preto e nude, descobrindo novos tons que me caíam bem e diversificando com mais qualidade meu guarda-roupas. Uma surpresa para mim foi passar a adotar uma cor que antes eu, inclusive, detestava: o rosa! 

Use e abuse da internet.
Mesmo que você seja o tipo de pessoa que não gosta de comprar pela internet, pesquise muito antes de sair às lojas. Isso me deu uma ideia mais concreta sobre quanto gastar e no que investir. Fora a oportunidade de conhecer novos looks e tipos de materiais, caimentos que me atendiam. Eu sou hoje uma fã inveterada do couro, por exemplo, que além de super versátil, é durável.

Imagine produções por ocasiões.
Compre poucas e boas peças pensando em combinações para o trabalho, o encontro com os amigos, as saídas de fim de semana etc. Isso me economiza muito tempo de escolha.

Limite o número de peças por estações.
Defina um número não muito grande de peças que quer manter por estações do ano, entre as que já tem e as que tem intenção de comprar. Isso vai exigir de você melhores escolhas. Eu costumo definir em torno de 30, e busco ser mais criativa na forma de diversificar os acessórios

Espero que essas dicas a ajudem e, se tiver outras, deixe um comentário!



Posts antigos Post recentes


Deixe um comentário

Comentários devem ser aprovados antes de postados.

Siga-nos também no Instagram: @_binari